Público aprova evento na Lagoa, em noite com Alcione, Orquestra, Cia de Dança e Carlinhos de Jesus

A primeira noite do Festival Centro em Cena levou uma multidão ao Parque Solon de Lucena, nesta sexta-feira (15), que aprovou o evento. Um grande show reuniu a Companhia Municipal de Dança de João Pessoa, a Orquestra Sinfônica Municipal, a Junina Lageiro Seco, a cantora Alcione e o bailarino Carlinhos de Jesus. O evento foi apresentado pela cordelista Claudete Gomes.

“A abertura do Centro em Cena mostra esse momento muito especial que a cultura de João Pessoa vive. Há dois anos e nove meses estamos fazendo um trabalho intenso nos nossos equipamentos culturais, nos bairros e dentro de uma política de cultura que foca o diálogo, o fortalecimento dos fóruns de cultura, do Conselho Municipal de Cultura, dos nossos editais. O Centro em Cena é um momento que marca isso, sobretudo, porque consegue integrar e incluir linguagens dentro de um só espetáculo”, comentou o diretor-executivo da Funjope, Marcus Alves.

Ele observou que a primeira noite teve essa marca, um processo de interação completa entre a Companhia Municipal de Dança, a Orquestra Sinfônica, os cantores, os músicos, Alcione, Carlinhos de Jesus. “Tudo integrado num diálogo estético e artístico intenso. O sucesso é esse. Vamos continuar esse trabalho intensamente, com toda a programação do Centro em Cena, que prossegue em nossos equipamentos culturais no Teatro Santa Roza, Museu de São Francisco e nas igrejas do Centro Histórico”, acrescentou.

Para a diretora da Companhia Municipal de Dança, Stella Paula Carvalho, mais uma vez, a Prefeitura se supera, retomando o tão aguardado Centro em Cena. “É um projeto que há anos encantava a classe cultural e o público em geral de João Pessoa. É um prazer e uma felicidade, ainda mais com a Companhia Municipal de Dança fazendo parte da abertura. É um evento que vai ficar para história”, avaliou.

Com coreografia de Evana Arruda e direção de Stella Paula Carvalho, a apresentação teve samba, gafieira. Teve também a coreografia ‘O negão de tirar o chapéu’, do coreógrafo Soneca, de João Pessoa. O coreógrafo Lucas Mendes, de São Paulo, fez uma pequena participação. “Estamos muito felizes em poder dançar nesta noite. A Companhia Municipal sempre presente nos grandes eventos da cidade. Que felicidade a Prefeitura realizar isso tudo para o público em geral”, acrescentou.

O dançarino Carlinhos de Jesus não escondeu a satisfação de participar do Centro em Cena. “É motivo de muita alegria. Não foi um show da Orquestra, nem da Companhia, depois o Carlinhos e depois a Alcione. Foi a Orquestra tocando, Alcione cantando, a Companhia Municipal de Dança de João Pessoa dançando e eu fazendo parte desse corpo de baile”, disse.

Para ele, é uma alegria. “É uma coisa inusitada. Salve João Pessoa, salve Cícero Lucena por essa grande iniciativa, esse projeto Centro em Cena. Podermos balançar o corpo ao som de Alcione não tem preço. Maravilhoso. Parabéns pela produção, pela receptividade, pelo carinho, com a atenção de sempre, dispensando não só aos artistas, mas a tudo que está em torno. Quero agradecer muito a todos”.

Público – Quem foi ao Parque Solon de Lucena aprovou o evento. A dona de casa Cesone Maria Sousa de Mendonça disse que a noite foi maravilhosa. “A Prefeitura e a Funjope estão de parabéns. A abertura foi linda, divina. Já estou me programando para acompanhar nos próximos dias”, prometeu.

“Achei a iniciativa muito boa. Temos que aplaudir esse evento e temos que divulgar essa cultura linda que nós temos”, elogiou a psicóloga Arylza Lira Brito.

O mensageiro de hotel Erick Peçanha Fagundes é do Rio de Janeiro e conta que há um ano veio conhecer a cidade, se apaixonou e hoje mora em João Pessoa. Para ele, o evento está perfeito. “Culturalmente, é divino, muito rico dar à população esse tipo de atividade, trazer uma artista tão importante para o samba. É fantástico não só para a população, mas para quem está visitando. João Pessoa é um dos marcos turísticos do Brasil, está se desenvolvendo e aparecendo cada vez mais. Isso tudo chama a atenção do público ao redor. Me impressiona os eventos que vêm sendo realizados aqui, uma agenda cultural bem interessante para a população. É algo que surpreende ver o quão rico está sendo estar em João Pessoa”, pontuou.

O empresário Thiago da Costa Serrano também elogiou o Centro em Cena. “Estamos achando tudo excelente. Tem banheiro químico, muita segurança, Samu, Guarda Municipal. Mesmo com muita gente, nos sentimos seguros. Vim no São João também. Esperamos mais eventos como esse, gratuitos para a população”, destacou.

“Estou achando ótimo. Sou fã e nunca imaginei poder vir a um show desse de graça. Isso é um incentivo à cultura”, ressaltou a industriária Lucélia Nóbrega Silva.

Para o gráfico Franklin de Almeida, a iniciativa da Prefeitura e da Funjope de trazer a cantora Alcione, Carlinhos de Jesus e reunir com as atrações locais foi muito acertada. “Achei muito bom e não poderia deixar de prestigiar”.

A gestora Thais Rangel também estava feliz em participar do Centro em Cena. “Estou amando. Muito organizado. João Pessoa estava precisando realmente que voltasse um evento como esse para reunir o público tanto da terceira idade, como adolescentes, jovens. Estou com minha mãe, minha tia e gostamos demais”, disse.

Centro em Cena – O Festival, realizado pela Fundação Cultural da Prefeitura de João Pessoa (Funjope), acontece de 15 a 20 de setembro, envolvendo culturas populares, artistas locais, circo e dança. A programação completa pode ser conferida no link https://www.joaopessoa.pb.gov.br/destaque/centro-em-cena/.

últimas notícias

Categorias

Redes Sociais