Alunas da Rede Municipal conquistam 2º lugar na Competição Brasileira de Robótica

Alunas da Rede Municipal conquistam 2º lugar na Competição Brasileira de Robótica

As alunas da Escola Municipal Ativa Integral Augusto dos Anjos conquistaram o 2º lugar na modalidade OnStage (dança com robô) na Competição Brasileira de Robótica (CBR), que aconteceu no Centro de Convenções, em Salvador, na Bahia, nos dias 7 a 12 de outubro.  

As alunas Nicolly Benedita da Silva Morales e Anna Julya Araújo de Oliveira, de 10 anos, da equipe ‘Anjos’ da Augusto dos Anjos, projetaram o robô Zeus para que pudesse simular uma dança com a Mulher Maravilha. Após uma apresentação de Nicolly sobre como o robô foi construído, o material utilizado, a aluna Anna Julya teve dois minutos para a dança.  

“A minha sensação foi de me sentir muito honrada. Uma amiga minha me disse que era para eu voltar honrando o nome da nossa escola e nós conseguimos fazer isso. Estou muito orgulhosa. A Anna Julya foi maravilhosa na apresentação dela. Agora é se preparar para o próximo ano”, celebrou com muita felicidade Nicolly Benedita.  

Quem também não escondeu a alegria e o orgulho do esforço das alunas foi a professora Thayná de Sousa Simões. “Isso é um marco na nossa história. Foi nossa primeira vez numa competição nacional. A conquista do segundo lugar foi vitoriosa para nós. Pudemos contar com o apoio da Prefeitura de João Pessoa, por meio da Secretaria de Educação. Quando vimos o resultado foi um mix de sensações porque a gente não tinha certeza se daria certo. Quando vimos o resultado, as alunas ficaram em choque e depois que caiu a ficha começaram a chorar”, disse.  

Os alunos da Escola Municipal Frei Afonso, equipe FarLab, receberam uma premiação extra de melhor equipe ‘Maker’, nível 1. A equipe ficou em primeiro lugar na etapa estadual da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR) que aconteceu em João Pessoa. A expectativa dos alunos Luiz Felipe, Matheus Cândido e Lucas Cândido, juntamente com o professor Rodrigo Lira de Albuquerque era o de conquistar o título também na etapa nacional.  

“Infelizmente o nosso robô quebrou dois sensores e não deu tempo consertar 100%. Mesmo diante dos problemas os meninos conseguiram resolver e continuaram competindo, mas não com o mesmo nível que estava a competição. Mas, mesmo assim, a gente ainda alcançou o prêmio Maker que é uma das premiações da OBR, já que eles fizeram um robô totalmente Maker. Parabéns a todos eles”, comemorou com orgulho o professor.  

A mostra – Dezesseis equipes da Rede Municipal de Ensino participaram da Competição Brasileira de Robótica (CBR) e a Mostra Nacional de Robótica (MNR). No dia 10 de dezembro será divulgado a relação das equipes que apresentaram os melhores projetos e que serão contempladas com uma bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).  

“Estamos muito felizes com o resultado. Foram meses de trabalho e preparação das equipes. Estamos a cada ano com um número crescente de participantes no Estado e tudo isso é fruto de um trabalho sério e comprometido com a popularização da Ciência e tecnologia através da Robótica”, ressaltou Fagner Ribeiro, representante da OBR na Paraíba.  

O diretor de Formação, Programação e Robótica da Secretaria de Educação e Cultura da Capital, Elisson Dutra, falou da transformação que o ensino da robótica proporciona em toda a rede de ensino. “Competimos com os 27 estados da federação, com as capitais e vários municípios. É uma competição nacional onde estavam os melhores e a gente era um deles. A robótica na rede municipal de ensino está mudando a realidade dessas crianças e adolescentes. Está abrindo um mundo de oportunidades para eles, para que desenvolvam habilidades altamente necessárias para a vida cotidiana e para o futuro deles”, completou o diretor.    

últimas notícias

Categorias

Redes Sociais