Cícero Lucena faz pactuação com a PRF para operação de novas ambulâncias para atender população

A Prefeitura de João Pessoa trabalha com boas parcerias e uma delas é com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Nesta quinta-feira (21), o prefeito Cícero Lucena, acompanhado do vice Leo Bezerra, assinou um termo de pactuação para a operação de duas novas ambulâncias que servirão a população da Capital e Região Metropolitana, parceria realizada pelas duas instituições.  

A PRF está cedendo às unidades de saúde móveis, que prestarão assistência a população com profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu-192). As equipes atenderão ocorrências da BR-230, de Cabedelo, passando por todo perímetro de João Pessoa, até o município de Ingá. O serviço vai atender ainda de Caaporã até Mataraca, na BR 101.  

O prefeito Cícero Lucena ressaltou que essa parceria é importante para salvar muitas vidas. “Importante a gente encontrar pessoas com esforço para compartilhar o seu potencial em ajudar o próximo. A Prefeitura recebe isso de gratidão. A BR-230, eu costumo dizer que é a principal avenida de João Pessoa e está sob domínio da PRF. Uma via que está tendo a retomada das obras de triplicação pelo Governo Federal e nós vamos fazer um projeto de mobilidade urbana. Então, são parcerias importantes – essa que estamos formando hoje vai salvar muitas vidas, porque cobre uma área importante da cidade”, disse.  

O superintendente da Polícia Rodoviária Federal na Paraíba, Pedro Ivo Nogueira Loureiro, informou que a instituição já realiza boas parcerias com a Prefeitura, por meio do Samu e da Semob, com trabalho diário nas estradas, atendendo a população da Capital. “A gente sempre trabalhou muito bem, não tem nenhum tipo de ocorrência que não estejamos juntos. Com certeza essa integração é fundamental”, frisou.    

O médico e coordenador geral do Samu, Galileu Ricarte, disse que a operação das ambulâncias conta com todo aparato para atendimento de urgência. Ele explicou que os veículos serão administrados pela PRF, como manutenção e custeio de despesas. A Prefeitura será o uso, com equipes de enfermeiros e técnicos. “Estamos entrando com os insumos e os profissionais. Uma medida que vai ajudar muito, porque o índice maior de sinistros, dentro da área de cobertura na BR-230, é do Hospital Metropolitano, em Santa Rita, até o antigo Forrock, na Capital”, explicou.

últimas notícias

Categorias

Redes Sociais