Equipes da Semam atuam em parceria com ONG Olho do Tempo na limpeza do Rio Gramame

Equipes da Semam atuam em parceria com ONG Olho do Tempo na limpeza do Rio Gramame

A manhã desta sexta-feira, 20, foi dedicada à limpeza e ações de educação ambiental na área do Rio Gramame. A Prefeitura de João Pessoa, por meio da Secretaria de Meio Ambiente (Semam|), apoiou as ações da Organização Não-Governamental Olho do Tempo com coletas de resíduos tanto na margem quanto no leito do rio, numa ação de conscientização sobre a necessidade de cuidar de um dos nossos mais importantes patrimônios ambientais, o Rio Gramame.

O Rio Gramame é responsável por abastecer a população de João Pessoa e Região Metropolitana, levando água para aproximadamente um milhão de pessoas. Durante toda a manhã foi feita caminhada com coleta de resíduos que estavam na rua e na margem do rio, acondicionados em 300 sacos. Toda a ação foi feita de maneira lúdica, com ciranda com a comunidade ribeirinha, cantorias, exposição de cartazes, apresentação do Cordel Rio Gramame, entre outras atividades.

O secretário de Meio Ambiente, Welison Silveira, destacou que as ações de educação ambiental como as realizadas hoje são imprescindíveis para estimular uma mudança de comportamento em relação ao cuidado com o patrimônio ambiental. “Quando as crianças se envolvem, nós temos certeza que estamos contribuindo para uma nova mentalidade. São elas que voltam para casa e ampliam as informações para suas mães, pais e irmãos, contribuindo de maneira fundamental para uma nova geração, comprometida verdadeiramente com o cuidado com o planeta. A Semam faz questão de apoiar atividades como essa, coordenadas pela ONG Olho do Tempo, porque acreditamos no poder de transformação da educação ambiental”, concluiu.

Ivanildo Santana Duarte, diretor de meio ambiente da ONG Olho do Tempo, esclareceu que “as crianças aprendem rapidamente e multiplicam a ação educativa, ensinando aos adultos. E o objetivo principal do dia de hoje foi esse, de dar visibilidade à necessidade de conscientizarmos a população, para que todos tenham o cuidado com os rios. Nós dependemos dessa água. A população toda depende dessa água. É preciso que todos estejam atentos para que cuide das plantações, sem uso de veneno, que não joguem lixo no leito e nas margens do rio, para que possamos recuperar a qualidade de um patrimônio ambiental fundamental para nossa sobrevivência”, concluiu.

As atividades tiveram o apoio da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) , Ministério Público Federal, Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), Agência Executiva de Gestão das Águas, Comitê da Bacia Hidrográfica do Litoral Sul, Quintal Cultural Raízes Negras de Mituaçú e ainda as escolas municipais Ovídeo Tavares, Fernando Milanez, Lucia Giovanna, Antenor Navarro e Raimundo Nonato.

últimas notícias

Categorias

Redes Sociais