Estudantes de Medicina São Indiciados por Homicídio Triplamente Qualificado de Bebê Encontrado em Lixo

A Polícia Civil anunciou hoje o indiciamento do casal de estudantes de Medicina envolvido no trágico caso do recém-nascido abandonado em uma lixeira, localizada em Cabedelo, na Região Metropolitana de João Pessoa. O crime foi classificado como homicídio triplamente qualificado, tendo em vista os detalhes que envolvem a situação. A polícia apontou como fatores contribuintes para o indiciamento o motivo fútil da morte, a forma cruel de asfixia da criança e o fato de serem os pais biológicos do bebê.

O terrível acontecimento ocorreu em março deste ano, quando o corpo do recém-nascido foi descoberto sem vida por um catador de recicláveis na lixeira do bairro de Intermares. Através de meticulosas investigações, a polícia conseguiu identificar e localizar os jovens genitores responsáveis pelo crime. Exames de DNA realizados confirmaram a relação de parentesco entre a estudante e o bebê, estabelecendo, assim, a maternidade.

Apesar do indiciamento por homicídio qualificado, a Polícia Civil não requisitou a prisão do casal. A delegada Vanderléia Gadi, encarregada do caso, explicou que os indiciados possuem residência fixa e têm cooperado sempre que convocados pelas autoridades. Como resultado, eles permanecem respondendo ao processo em liberdade.

As investigações, conduzidas pelo Instituto de Polícia Científica (IPC), resultaram na conclusão da ligação genética entre a estudante e o bebê encontrado na lixeira. O inquérito está em sua fase final e tem previsão de ser concluído até o final deste mês. A tragédia que envolveu a vida do recém-nascido tem sensibilizado a comunidade e destaca a importância de se combater atos tão cruéis e repugnantes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

últimas notícias

Categorias

Redes Sociais