João Pessoa recebe a Copa Brasil de Paraciclismo que define a Seleção Brasileira para os jogos Parapan-Americanos

Pelo terceiro ano consecutivo, João Pessoa vai se tornar a capital do paraciclismo. Neste sábado (16) e domingo (17), a cidade vai receber 112 atletas de 15 estados, distribuídos em 13 categorias distintas para a disputa da Copa Brasil de Paraciclismo, que é a última competição da temporada e que vai formar a Seleção Brasileira antes dos Jogos Parapan-Americanos do Chile, em outubro. O evento conta com o apoio da Prefeitura de João Pessoa, através da Secretaria de Juventude, Esporte e Recreação (Sejer).

O Congresso Técnico está previsto para ser realizado nesta sexta-feira (15), de maneira remota. As provas Contrarrelógio Individual acontecem no sábado (16) e de Resistência no domingo (17). A largada das duas será às 8h, na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano. O circuito será montado até o Posto Federal, no bairro da Penha.

Esse é um dos principais eventos do calendário nacional de paraciclismo e conta com pontos válidos para o Ranking Nacional da modalidade. O evento é realizado pela Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) e terá a presença de competidores de dois países: Venezuela e Panamá. “Mais uma vez, pelo terceiro ano seguido, estamos recebendo essa importante prova. Uma competição que é seletiva, e certifica João Pessoa como um dos centros da modalidade no País, além disso demonstra o carinho – e como a Capital está voltada para o esporte – na gestão do prefeito Cícero Lucena”, comentou o secretário de Juventude, Esporte e Recreação, Kaio Márcio.

Provas – A prova de Resistência varia de 40km a 70km, enquanto na Contrarrelógio Individual vai até 25km. O evento tem nomes importantes participando como Lauro Chaman, campeão mundial, Soelito Gohr, além da Jady Martins Malavazzi, prata na prova de Estrada nos Jogos Parapan-Americanos de Guadalajara em 2011.

“Essa etapa vai definir os 14 atletas que vão formar a Seleção Brasileira, que vai representar o País no Chile. Será a etapa mais forte do ano até aqui, com isso a expectativa é a melhor de todas, porque serão provas competitivas, todos os atletas trabalhando para dar o seu melhor e conseguir garantir uma vaga”, ressaltou o coordenador de paraciclismo da Confederação Brasileira, Edilson Rocha (Tubiba).

últimas notícias

Categorias

Redes Sociais