Lula sanciona Escola em Tempo Integral com previsão de ampliar número de vagas em 1 milhão

Escola Integral

Nesta segunda-feira, 31 de julho, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sancionou o programa de Escola em Tempo Integral. Com um investimento de R$ 4 bilhões, o governo busca expandir as matrículas de tempo integral em escolas de educação básica em todo o Brasil, almejando 1 milhão de matrículas em 2023 e uma meta de 3,2 milhões até 2026.

Compromisso com Educação de Qualidade

O Ministério da Educação lançou o Escola em Tempo Integral em 12 de maio. O presidente Lula e o ministro Camilo Santana visitaram a Escola de Ensino Médio em Tempo Integral Johnson, em Fortaleza, para ilustrar o conceito do programa. O projeto foi então apresentado ao Congresso Nacional e aprovado tanto na Câmara como no Senado.

Meta 6 do Plano Nacional de Educação (PNE)

O programa visa alcançar a Meta 6 do Plano Nacional de Educação (PNE), colaborando com União, estados e municípios. O intuito é oferecer educação em tempo integral em no mínimo 50% das escolas públicas, atendendo 25% dos alunos da educação básica. Com o aumento do número de matrículas, o programa busca melhorar a qualidade educacional e o desenvolvimento dos estudantes, levando em consideração o uso de espaços dentro e fora da escola, além de estratégias que envolvem saúde, cultura, esporte e tecnologia.

Inovações e Investimentos na Educação

Uma linha de crédito foi aberta para a construção de novas escolas, e o acesso à internet também é abordado, visando a inclusão digital de alunos e professores. A implementação do Escola em Tempo Integral é uma iniciativa significativa para aprimorar a educação básica no Brasil, contribuindo para o desenvolvimento educacional e social do país.

*Com informações de ClickPB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

últimas notícias

Categorias

Redes Sociais