Ministro Waldez Góes revela que Lula deverá vir à Paraíba para inspecionar projetos de infraestrutura hídrica

O ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, revelou nesta quarta-feira (16) a possibilidade de uma visita do presidente Lula à Paraíba para inspecionar e acompanhar as obras hídricas em andamento no estado. A declaração do ministro ocorreu durante sua chegada ao estado, onde ele se juntou ao governador João Azevêdo (PSB) para participar da cerimônia de abertura das válvulas dispersoras que regulam o fluxo de água na barragem de Acauã.

Segundo o governador da Paraíba, está programada uma análise técnica das obras do Sistema Adutor das Vertentes Litorâneas da Paraíba, especificamente o trecho do Canal Acauã-Araçagi. Esse canal é uma extensão do projeto de Transposição do Rio São Francisco no estado e foi incorporado ao plano de investimentos do novo Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo Lula.

“O ministro vem à Paraíba visitar o canal Acauã-Araçagi, onde vamos abrir as comportas do canal e deixá-lo operacionalmente. Uma grande parceria com o Governo Federal, com mais de 16 mil hectares beneficiados, permitindo irrigação e segurança hídrica”, disse o governador.

O ministro também destacou que projetos como o Canal Acauã-Araçagi terão impactos positivos, garantindo o fornecimento de água de qualidade e estimulando a criação de empregos e renda na região.

“Vamos garantir água para a população, que é uma prioridade do presidente Lula. Vínhamos desde janeiro trabalhando em parceria com o governador nessa obra e vamos organizar futuramente uma visita do presidente Lula ao estado”, falou o ministro Waldez Góes.

A obra é fundamental para aproximadamente 600 mil habitantes e é considerada uma das principais prioridades para a segurança hídrica do estado. O canal tem como objetivo assegurar a sustentabilidade hídrica das seguintes bacias litorâneas: Rio Paraíba, Rio Gurinhém (afluente do Rio Paraíba), Rio Miriri, Rio São Salvador, Rio Mamanguape, Rio Araçagi e Rio Camaratuba.

Os investimentos totais no Canal Acauã-Araçagi já ultrapassaram a marca de R$ 1,4 bilhão. Desse montante, R$ 1,2 bilhão provêm de recursos do governo federal, enquanto R$ 141,8 milhões são provenientes do governo estadual, que é responsável pela contratação das empresas executoras e pelo acompanhamento contínuo da obra

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

últimas notícias

Categorias

Redes Sociais