O procurador do distrito do Gaeco, na Paraíba, afirma que o índice de corrupção está aumentando rapidamente após a prisão do prefeito.

Segundo Octavio Paulo Neto, coordenador do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado do Ministério Público da Paraíba (Gaeco/MPPB), a “Operação Festa No Terreiro” pode ter que passar por outra fase. Ele fez a revelação durante entrevista ao programa de televisão Correio Debate. A prisão de Umberto Jefferson, prefeito de São Mamede, ocorreu na terça-feira.
O procurador afirmou que a operação foi realizada devido ao compartilhamento de informações relacionadas à Operação Bleeder. Isso levou à prisão de vários empresários e funcionários públicos. Concluídas as investigações, as autoridades iniciarão o processo de denúncia.
Durante a entrevista, Neto falou sobre o combate à corrupção na Paraíba. Ele observou que a situação está se agravando devido ao mau uso dos recursos públicos. Ele instou o público a relatar qualquer informação relacionada aos casos que eles têm.
No âmbito da operação, a polícia realizou incursões em Patos e São Mamede. Além disso, os tribunais emitiram mandados de prisão para quatro indivíduos. Dois funcionários públicos também pediram demissão de seus cargos.

imagem: Sandra Macedo/Rede Correio Sat

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

últimas notícias

Categorias

Redes Sociais