Prefeito entrega Centro de Atenção Psicossocial após Prefeitura realizar obras para proporcionar atendimento mais humanizado

O prefeito Cícero Lucena entregou, na manhã desta sexta-feira (22), o Centro de Atenção Psicossocial (Caps) Caminhar, do bairro Jardim Cidade Universitária, que recebeu uma ampla reforma para atender cerca de 1.395 usuários, em um local muito mais humanizado, com espaço mais confortável e ambientes climatizados.

“Ouvi o depoimento de quem trabalha aqui, que conhecia as condições que esse Caps tinha, agora recebendo essa reforma e a melhoria dos seus serviços. Além dos usuários também dando o testemunho da mudança que está havendo. Nós estamos dotando a condição física melhor para o trabalho, só que mais do que isso – treinando, qualificando e valorizando os profissionais aqui, para que cada vez mais eles façam uma Medicina preventiva, eficiente e humanizada”, afirmou o prefeito Cícero Lucena.  

O equipamento recebeu investimento de R$ 315 mil para obras de recuperação da coberta, telhamento, esquadrias, pinturas, modernização da fachada, ambientes climatizados, reforma de banheiros, entre outras intervenções.

A secretaria interina de Saúde, Janine Lucena, disse que a entrega do equipamento mostrar a missão da gestão municipal para resgatar e dar direito a cidadania aos usuários.  “Essa gestão olha particularmente as pessoas. A gente cuida da saúde mental, a gente cuida dos nossos raros, dos obesos mórbidos. Ela tem um olhar de detalhe, um olhar para aqueles que muitas vezes foram invisíveis para as outras gestões. Isso é carinho, isso é amor, isso é respeito e compromisso. Vocês podem ter certeza que dessa gestão, tanto da saúde quanto do prefeito, nós continuaremos trabalhando por cada um individualmente, nas suas necessidades, naquilo que mais precisa”, afirmou.    

A diretora do Caps, Janaina Demeri, explicou que  a unidade atende três tipos de modalidade de usuários. Os de atenção dia, que frequentam um turno duas vezes na semana, de acordo com o projeto terapêutico, o intensivo, que requer um tempo maior de acompanhamento, além da modalidade 24 horas, que podem permanecer até 14 dias, dependendo da estabilização. Para esse perfil, o Caps ganhou leitos muito mais acolhedores.  

“Nós temos aqui oficinas terapêuticas, fazemos atendimentos médicos, psicológicos, terapeuta passional. Diante das condições sociais também temos assistentes sociais, a nutrição também. Os usuários, inclusive, dentro do tratamento, tomam café da manhã, almoçam aqui – de acordo com a modalidade que eles estão inseridos, além de atendimento médico-psiquiátrico”, explicou.                        

últimas notícias

Categorias

Redes Sociais