Prefeitura de João Pessoa transforma em realidade sonhos de alunos da Rede Municipal de Ensino 

Geovan da Conceição, de 30 anos, morador do Cuiá (Valentina), sonhava com os palcos desde criança. Ele queria pisar na ponta dos pés e bailar sobre a música e hoje é bailarino profissional. Uma conquista, como ele mesmo disse, graças ao incentivo que recebeu da Prefeitura de João Pessoa, após ser aprovado no Projeto de Seleção Bolshoi-João Pessoa, da Secretaria de Educação e Cultura (Sede-JP), em parceria com a Escola do Teatro Bolshoi no Brasil.

Ele disse que esse projeto, com seletiva anual para ingressos dos alunos da Rede Municipal de Ensino, abre as portas para que crianças que não têm condições de construir um futuro da forma que sonham, possam brilhar na vida e acreditar que sonhar é possível, ressaltando que desde que ingressou no programa e se formou como bailarino profissional, tudo mudou na vida dele e da família.

“Eu nunca mais parei desde então. Ingressei no curso de Licenciatura em Dança da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e hoje sou chefe da Divisão de Dança da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), professor do Centro Estadual de Artes (Ceart), localizado no Centro da Capital, e também de uma escola privada de João Pessoa (Pio X). Realizei meu sonho e continuo realizando. Devido a dança e a oportunidade de estudar na maior escola de dança do mundo (Bolshoi), casei, sou pai, sustendo minha família e ajudo minha mãe. Eu vim de uma comunidade chamada Citex e a Prefeitura de João Pessoa entregou a chave do meu futuro nas minhas mãos e nunca mais parei. Eu só tenho a agradecer ao prefeito Cícero Lucena por tudo isso”, revelou.

Assim como Geovan da Conceição, todos os anos a gestão de Cícero Lucena realiza seletivas para o envio de novos alunos da Rede Municipal de Ensino para a Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, em Joinville, Santa Catarina. Na semana passada, a Sedec reuniu no auditório do Centro Municipal de João Pessoa (CAM) as 20 crianças selecionadas para mais uma etapa do Projeto de Seleção Bolshoi-João Pessoa, prevista para outubro, entre os dias 3 e 8, em Joinville. Eles viajam no dia 3 de outubro para participar do último ‘peneirão’ e retornam no dia 8 de outubro.

De acordo com a coordenadora do processo seletivo do Município, Fernanda Albuquerque, os aprovados ficarão por oito anos estudando dança, com total assistência da Prefeitura de João Pessoa, financeira e educacional, inclusive a vinda para a Capital para rever a família duas vezes por ano. Em Joinville, eles ficarão hospedados em um hotel, com acompanhamento de quatro professores do Município, durante toda a estadia na cidade.     

“A primeira fase do projeto foi em maio, com a participação de 100 escolas; a segunda em agosto, quando representantes do Bolshoi vieram à Capital para a seleção. Dos 1.643 que se inscreveram, ficaram 703 e foram selecionados 20 para a etapa final em outubro”, explicou.

Concretizando um sonho e futuro – Entre os selecionados está Sophia Souza, de 10 anos, aluna da Escola Municipal Pedra do Reino, localizada no bairro do Grotão. Ela revela que participou da seletiva com muita confiança e que ficou muito feliz ao confirmar a aprovação do seu nome no projeto. “Eu não vejo a hora de viajar para iniciar o meu sonho de ser uma bailarina profissional, pois é uma oportunidade de crescer na vida e ajudar minha família. Essa é minha grande oportunidade e só tenho a agradecer ao incentivo da Prefeitura de João Pessoa por me fazer chegar até lá”, comemorou.

Francilene Souza, de 37 anos, mãe da aluna, enalteceu a iniciativa do prefeito Cícero Lucena de manter o projeto com seriedade e comprometimento, alimentando os sonhos e os ideais de alunos das comunidades mais carentes da Capital. “A Prefeitura tem nos dado um suporte muito grande rumo ao futuro dos nossos filhos, que passaram a acreditar que podem ir além do que imaginavam. Eles agora não têm apenas sonhos, eles vivem a concretização desses sonhos. Nossa família só tem a agradecer”, declarou.

O aluno Anthony Morone, de 10 anos, da Escola Antônio do Socorro Silva Machado, no bairro de Paratibe, não esconde a felicidade com a aprovação para a Escola do Teatro Bolshoi do Brasil, afirmando que este foi o maior presente que ganhou em toda sua vida. “Eu sempre gostei de dançar e agora estou feliz demais por realizar esse sonho. Sou muito grato ao prefeito por me ajudar a ser um bailarino profissional”, acrescentou.

A mãe de Anthony Morone, Alexandrina Faustino Costa, de 46 anos, revelou que sentirá a dor da saudade do filho todos os dias, mas que será compensada pela certeza de que ele estará construindo o seu futuro.

“Meu filho toca piano, violão, dança, canta e eu sei que ele está no caminho certo para construir o seu sonho no mundo das artes. A dança para ele tem um peso muito forte e quero ver até onde ele vai, principalmente sabendo que está em boas mãos, acompanhando pela Prefeitura em todas as suas necessidades e segurança. O prefeito Cícero Lucena está de parabéns por dar esse suporte para que às crianças e a família delas se sintam seguras e confiantes na construção de um futuro melhor”, afirmou.   

últimas notícias

Categorias

Redes Sociais