Presidente do Ibama Mantém Postura Firme em Relação à Exploração de Petróleo na Margem Equatorial

Declaração de Rodrigo Agostinho

O presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Rodrigo Agostinho, reafirmou sua posição em relação à exploração de petróleo na Margem Equatorial e respondeu ao parecer da Advocacia-Geral da União (AGU). Agostinho explicou que a AGU não altera significativamente a análise do Ibama e que o processo de licenciamento seguirá normalmente, sem um prazo definido. Ele também abordou a possibilidade de mediação entre o Ibama e a Petrobras e a importância da apresentação da Análise Ambiental de Área Sedimentar (AAAS).

Ministra do Meio Ambiente, Marina Silva

A Ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, também se pronunciou sobre o parecer da AGU, enfatizando que a apresentação da AAAS não é um requisito indispensável para a concessão de licença ambiental. Ela destacou a importância da exploração de petróleo na Amazônia no contexto global da transição energética.

Relançamento do Fundo Clima

Tanto Agostinho quanto Marina participaram do relançamento do Fundo Clima, destinado a financiar iniciativas de combate às mudanças climáticas. O fundo receberá recursos significativos provenientes da emissão de títulos soberanos verdes pelo Tesouro Nacional.

últimas notícias

Categorias

Redes Sociais