Secretaria de Educação realiza debate com diretores e alunos sobre os desafios da democracia

Secretaria de Educação realiza debate com diretores e alunos sobre os desafios da democracia

Gestores de unidades escolares do Fundamental II da Rede Municipal de Ensino da Capital, representante do Conselho Deliberativo das Escolas, além de um aluno do Conselho de Representantes de Turma participaram na tarde desta terça-feira (3) do quarto encontro da 2ª edição do projeto ‘Café e Controvérsias’. O evento realizado pela Secretaria de Educação e Cultura de João Pessoa (Sedec-JP), por meio da Diretoria de Ensino, Gestão e Escola de Formação (Degef), através da Secção de Direitos Humanos, aconteceu na Sala de Audiências do Tribunal Regional Eleitoral.  

O evento foi aberto pela secretária de Educação, América Castro. “É um momento muito importante para nós que estamos a frente da Secretaria de Educação, porque vai tratar de um tema que estamos trazendo de volta para a rede pública de João Pessoa, que é a escola dos líderes escolares, que é a democracia. É também agora que estamos iniciando o processo de inscrição para a escolha democrática dos nossos gestores. Esse tema de hoje engloba o que estamos vivenciando na Rede, sendo orientado pelo nosso gestor, o prefeito Cícero Lucena”, disse.  

O tema do debate foi “Os desafios da democracia representativa na contemporaneidade” e teve como mediadores o chefe da Seção de Apoio ao Grêmio Estudantil da Sedec, professor mestre Bruno Alexandre Chaves; e o doutor em Ciência Política pela Universidade de São Paulo, professor da Universidade Federal da Paraíba, José Henrique Artigas de Godoy.  

“Nosso intuito foi debater sobre os desafios da representatividade em nossas unidades e em nosso País. Após esse debate, buscamos fomentar esse processo democrático em nossas escolas e, a partir disso, construir uma democracia participativa e representativa”, explicou Bruno Alexandre.

O tema do debate é em alusão a data 15 de setembro, “Dia Internacional da Democracia” estabelecido pela Organização das Nações Unidas (ONU).  

Quem estava atento a tudo que foi debatido foi a aluna do Conselho de Representantes de Turma, Liliane Silva, 8º ano da Escola Municipal Integral Arnaldo de Barros, que disse o que vai levar de lição do encontro.  

“Eu aprendi que a Lei é igual para todos, independente do governo. Temos que entender que a democracia permite que todos nós tenhamos direitos iguais. É muito importante também para buscarmos conhecimentos fora da nossa escola, que é o que aconteceu aqui hoje”, disse a representante.  

O ‘Café e Controvérsias’ é um projeto iniciado em 2022, que tem o objetivo de fomentar e divulgar as práticas pedagógicas e as pesquisas dos profissionais da educação da Rede Municipal de Ensino e sua interlocução com estudiosas e pesquisadoras de diferentes áreas e outros atores, defensores da escola pública, dos direitos da criança e do adolescente, dos direitos da pessoa humana de modo geral, do direito à arte e outros bens culturais da humanidade.      

últimas notícias

Categorias

Redes Sociais